Dr. David Nordon

Rua José António

Coelho 801 - Vila Mariana

São Paulo - SP

​​

E-mail

  • Facebook Social Icon
  • Instagram Social Icon

CRM 149.764

TEOT 15.305

Diferença de comprimento das pernas - Quando me preocupar?

 

 

Todas as pessoas apresentam diferença de comprimento entre um lado e o outro do corpo. Nós consideramos que até 1,5cm de diferença, naqueles esqueleticamente maduros, ou seja, que já pararam de crescer, fazem parte do que consideramos como espectro da normalidade.

 

Algumas crianças, no entanto, podem apresentar diferenças bastante chamativas entre as duas partes do corpo. Nestes casos, existem doenças que provocam diminuição ou aumento de um membro em comparação ao outro. 

 

Aumento (hipercrescimento):

 

- Síndrome de Klippel-Trenaunay: associada a varizes e manchas cor de rosa pelo corpo.

- Síndrome de Proteus: pode afetar tanto uma metade inteira do corpo, como apenas um osso ou parte da mão ou pé.

 

Diminuição (hipocrescimento ou hipoplasia):

 

- Defeito femoral focal: um hipodesenvolvimento do fêmur.

- Hemimelia fibular: um hipocrescimento da fíbula, o osso menor da perna, que pode estar ausente.

- Pseudoartrose congênita de Tíbia: geralmente provoca deformidades além da diferença de comprimento.

- Deformidades em geral, causadas por doenças do metabolismo ósseo.

- Doenças do Quadril: como displasia do desenvolvimento e doença de Perthes.

 

Desta forma, diferenças importantes de comprimento que façam a criança mancar ou deformidades devem chamar a atenção dos pais e requerem a avaliação de um ortopedista infantil.

 

Ficou com alguma dúvida? Deixe seu comentário ou marque uma consulta! (11)5579-9090.

 

Um grande abraço,

Dr. David Gonçalves Nordon.

CRM 149.764 TEOT 15.305

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload