Dr. David Nordon

Rua José António

Coelho 801 - Vila Mariana

São Paulo - SP

​​

E-mail

  • Facebook Social Icon
  • Instagram Social Icon

CRM 149.764

TEOT 15.305

Autismo e a Marcha na Ponta dos Pés

 

 

 

 

Durante o desenvolvimento da criança, ela muitas vezes começa a andar na ponta dos pés. Quando ela não tem nenhuma doença associada, nos chamamos isso de Marcha em Equino Idiopática.

 

Nestes casos, a grande maioria das crianças volta a andar normalmente antes dos cinco anos e é capaz de apoiar o pé no chão quando quer.

 

Mas há outras doenças que podem levar a uma Marcha em Equino Patológica, sendo, entre elas, particularmente chamativas a paralisia cerebral e os transtornos globais do desenvolvimento, como o autismo.

 

No entanto, o tratamento desta marcha no autista é mais difícil do que nos outros casos. Enquanto na Paralisia Cerebral podemos tratar com cirurgia, nos autistas, como não há a espasticidade encontrada na Paralisia, as cirurgias podem causar mais mal do que bem. Além disso, dependendo do grau da doença, a compreensão e participação da fisioterapia pode ser muito difícil.

 

Algumas opções que temos, que podem ajudar, são a aplicação de toxina botulínica e até mesmo gesso.

 

Agora, a pergunta: se meu filho anda na ponta dos pés, preciso me preocupar com autismo?

 

O diagnóstico deste transtorno conta com inúmeros sinais, que muitas vezes são bem sutis. Andar na ponta dos pés pode fazer parte do espectro, mas não é um fator diagnóstico de autismo. Ou seja: não precisa se preocupar com isso apenas porque ele anda na ponta dos pés.

 

Ficou com alguma dúvida? Deixe seu comentário ou marque uma consulta! (11)5579-9090.

 

Um grande abraço,

 

Dr. David Nordon.

CRM 149.764 TEOT 15.305

Tags:

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload