Dr. David Nordon

Rua José António

Coelho 801 - Vila Mariana

São Paulo - SP

​​

E-mail

  • Facebook Social Icon
  • Instagram Social Icon

CRM 149.764

TEOT 15.305

Tudo o que você precisa saber sobre a Doença de Blount

 

O que é?
É uma doença que afeta a fise de crescimento da face interna do joelho, promovendo uma deformidade conhecida como geno varo – ou seja, o joelho se afasta para fora, ficando arqueado, como na posição para cavalgar.
É dividida em dois tipos: Blount da infância e Blount do adolescente. Vamos falar aqui predominantemente do Blount da infância.
 
O que causa?
Não há uma causa definida, porém se sabe que crianças que começam a andar muito cedo – antes de um ano de idade – e apresentam obesidade são mais predispostas a desenvolver a doença de Blount.
 
O que a criança sente?
Esta doença não causa dor, porém, a deformidade progressiva pode comprometer a marcha, dificultar para correr, e provocar incômodo em outras articulações sobrecarregadas, como a perna do outro lado, a coluna, quadris.
 
Como diagnosticar?
Por haver diversas causas para geno varo, quando se suspeita de doença de Blount, é necessário solicitar uma série de exames para definir o diagnóstico correto.
A radiografia mostra alterações claras geralmente apenas após os três anos de idade; desta forma, antes disso é necessário diferenciar de outras causas, como, por exemplo, raquitismo. Felizmente, esta diferenciação pode ser feita de forma geralmente simples através de exames de sangue.
As alterações na radiografia são progressivas e mostram uma alteração da face interna da articulação do joelho, que vai ficando cada vez mais arqueado.
 
Como tratar?
O tratamento é definido pelo que o ortopedista observa na radiografia e pela idade do paciente. Casos iniciais, com menos de três anos de idade, podem ser tratados com uma órtese valgizante conhecida como KAFO, que inclui desde o pé até acima do joelho. Ela guia o crescimento do joelho de forma a ficar menos arqueado.
Crianças nas fases intermediárias podem ser tratadas de diversas formas diferentes, de acordo com a necessidade: as cirurgias de corte e reposicionamento ósseo (osteotomias), cirurgias que promovem o bloqueio do crescimento de uma parte do joelho, para promover o crescimento de outra (hemiepifisiodeses), correção com fixador externo circular, entre outras.
Em crianças mais velhas com doença avançada, o tratamento é realizado para tratar sequelas, através de cirurgias em que se corta e reposiciona o osso, com placas, parafusos ou fixadores externos circulares como o de Ilizarov.
 
Ficou com alguma dúvida? Marque sua consulta ou deixe sua pergunta!
(11) 5579-9090
 
Dr. David Gonçalves Nordon.
CRM-SP 149.764.
TEOT 15.305

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload